sábado, 26 de março de 2016

Hambúrguer saudável no sabadão: uma opção rápida pra toda a turma! Veja outras dicas de lanche também!

Como eu já tinha feito e congelado os hambúrgueres,
foi só comprar pão integral e fazer pra turma de amigos do meu filho.


Mas se quiser fazer o pão, tem este aqui de micro-ondas,
feito com aveia, requeijão, etc... 


Copie também aqui a receita do hambúrguer de frango.
Você pode congelá-lo pra essas emergências.



Se comprar ou fizer o pão, basta abri-lo, passar requeijão.
pôr a salada higienizada (tomate, alface, beterraba e cenoura raladas a gosto) e reservar.

À parte, basta fritar 1 ovo em praticamente nada de manteiga (frigideira antiaderente)
e, em separado, o hambúrguer.

Depois é só montar e servir!
Pode passar antes na chapa ou no grill para dar uma dourada
e ficar o pão quentinho, mas não deu tempo desta vez não.


Bom apetite!!!!

Ah, as dicas finais....


O ovo pode ser meio mexido e depois é só parti-lo em 4 para 4 hambúrgueres
ou fazer cada um inteiro com a gema inteira.


É simples e saudável e todos gostaram.


Veja aqui outras opções de lanches...



























Um ótimo domingo de Páscoa pra todos vocês!!!

Beijinhos da Sil!!! :-)







sexta-feira, 25 de março de 2016

Camarão de minuto: uma delícia de aperitivo ou prato principal que agradará a todos!


Ganhamos um prato delicioso dos vizinhos que receberiam visitas em casa.
Para retribuir a gentileza, fizemos camarão delícia para eles usarem como petisco.

Vejam como é fácil e como fica gostoso!

Higienize 400g de camarão com casca (ou sem), passe limão e sal a gosto e escorra. Reserve.
Separe 1 cebola picada grosseiramente, 10 azeitonas, 2 colheres de uma mistura de coentro com
cebolinha bem picadinhos, 1 colher (sopa) rasa de alho picadinho/socadinho e azeite extra-virgem.

Em uma frigideira antiaderente, ponha azeite a gosto e o alho para fritar.
Quando começar ligeiramente a fritar, ponha os camarões. Logo depois,
ponha a cebola e frite tudo em pouco azeite e em fogo médio a baixo.
POnha 1 a 2 colheres (sopa) rasas de leite de coco (opcional),
misture bem e deixe desaparecer da mistura. Ponha as azeitonas, misture,
desligue e misture com o cheiro verde. 

Não passe muito tempo para não ultrapassar o tempo bom do camarão.
Não é fácil????



Fotos com vapor!!! Que cheirinho bom!!!

 

A dica extra de hoje é


Uma ótima Páscoa pra você e sua família!!!
 Beijinhos da Sil!!! :-)

domingo, 20 de março de 2016

Nhoque (Gnocchi) MARAVILHOSO do Bertolazzi!!! Não é preciso dizer mais nada!

Curta você também esta delícia dos Deuses!

Antes da receita, é preciso dizer que tudo no Zena é maravilhoso!
(Zena significa Gênova em genovês, 0 dialeto local)
Degustamos com um bom vinho.
Não vou dizer que é barato, claro, mas valeu mesmo!

A foto acima é de quando comemos lá, mas compramos
o livro do Bertlolazzi, em Sampa mesmo,
vimos o vídeo dele com o Ana Maria Brogui e aí fizemos em casa.
Ah, tem uma pequena diferença entre o vídeo e a receita do lviro,
mas já fizemos as duas e são muito gostosas.


No dia, fomos em 4 pessoas e cada um provou um prato diferente,
como o Alla Bolognese da foto abaixo.
Mesmo gostando de todos, pra mim e meu esposo,
o Nhoque Zena da foto principal foi de longe o melhor.


Ah, ele apareceu por lá e ficou conversando numa mesa.
Quase que fui lá tirar uma foto, mas o pessoal disse que eu ia pagar mico...
... aí não fui. Mas sou fã dele. O cara é super competente!

 

Adorava ver o programa Hell's Kitchen/Cozinha sob pressão!
Baixe aqui receitas do programa, da edição 1 até a 14!

Agora ele tá no Churrasco na Brasa/Barbecue Brasil (BBQ) também.
Nesse programa para quem adora carne (não é o meu caso, mas vejo mesmo assim,
tem um super especialista que dá dicas bem legais: o Rogério deBetti

Sobre o Bertolazzi... veja aqui!

Ah, esqueci de dizer...
Como entrada, saboramos uma focaccia incrível.
Mais adiante, pus a receita e a foto dela....
.. e, junto com o café, vêm as "Brutti ma buoni"...
...receita ao final também.


VAMOS ENFIM À RECEITA PRINCIPAL?


O NHOQUE...

Ingredientes do nhoque500g de Batata Roxa, 100g de parmesão ralado, 100g de farinha de trigo, sal, pimenta e noz moscada a gosto.

Ingredientes do fondue200g de stracchino, 50ml de leite, 1 colher de manteiga, sal a gosto.

Modo de Fazer o Nhoque: cozinhe as batatas na água fria. Assim que estive bem cozida, retire e descasque, Em seguida, corte em pedaços grandes e moa. Deixe esfriar. Depois misture com todos os outros ingredientes. Misture, solve a massa, pegue um pedaço da massa e faça uma cobrinha até o ponto desejado e corte em pedaços. Se quiser, passe em volta do garfo. Cozinhe, escorra e use.

Modo de Fazer o Fonduta de Stracchino: misture tudo na panela e esquente a derreter o queijo. Desligue.

Modo de Preparo: cozinhe as batatas com casca (pra água não entrar no legume e você não ter de usar mais farinha) em água salgada e as descasque ainda quente, quando estiverem prontas/macias. Passe por um espremedor de batatas, espere esfriar um pouco e, ainda morno, misture com a farinha sobre uma superfície plana, adicionando o sal.
Pode adicionar agora o ovo. Misture bem em uma bola só. Divida a massa em quantidades menores e abra os cordões de espessura entre 1 e 2 cm. Corte com uma faca os nhoques/gnocchi e passe para um recipiente com farinha, para que não grudem. Deixe repousar e cozinhe em bastante água. Quando os gnocchi subirem estão pronto.

Montagem: coloque os nhoques em um vasilha grande ou em pratos com o meio reservado para pôr o molho de queijo. Ponha o molho de queijo no meio e, por cima dos nhoques, o molho vermelho e sirva imediatamente. Deixe que as pessoas sirvam-se do queijo parmesão ralado na hora. Ah, não use o parmesão de saquinho que não combina nada com este prato super-super gostoso, caseiro e bem elaborado! Ah, pode enfeitar com manjericão também.

OS MOLHOS....

FAÇA UM MOLHO DE QUEIJO

O ORIGINAL

Modo de Fazer o Fonduta de Stracchino: misture, em uma panela, 200g de queijo Stracchino, 50ml de leite, 1 colher (sopa) de manteiga e sal a gosto. Esquente que rapidinho derreterá o queijo. Desligue e ponha no prato. Deixe para fazer este por último. Basta deixar tudo na panela sem ligar nada.

 


Uma opção sem o STRACCHINO

Cubra o fundo de uma panela com azeite. Depois, acrescente 1 pote de requeijão cremoso estilo catupiry e 3/4 da xícara (chá) de leite e misture bem. Deixe essa mistura derreter. Por fim, jogue em torno de uma mão cheia (um punhado) de queijo parmesão ralado na hora, misture bem e deixe no fogo até o molho engrossar. Dizem que este preparo pode ser usado também no molho de fondue.. não sei.

PODE USAR MOLHO BRANCO

Ponha 300ml de leite em uma panela, acrescente uns 50g de muçarela de búfala picada e uns 50g de parmesão ralado na hora. Misture bem até derreter tudo, acrescente 1 colher (sopa) de requeijão, misture com 1 colher (sopa) rasa de creme de arroz dissolvida em bem pouco leite, acerte o sal e ficará pronto para uso.

OUTRA opção de molho branco

Core um pouco de cebola picadinha (a gosto) com manteiga até dar uma amolecida e douradinha. Desligue o fogo e junte a essa cebola refogada uma mistura feita à parte com 3 xícaras (chá) de leite, 2 colheres (sopa) bem cheias de maisena e sal a gosto. Misture tudo, ligue o fogo médio e vá mexendo até engrossar. Desligue e acrescente o queijo parmesão ralado na hora e 1 colher (sopa) de requeijão.. 


Faça o Molho Vermelho

 


Ingredientes: 1kg de tomates italianos, 1 cenoura grande, 1 cebola, 4 dentes de alho, manteiga e azeite, sal, pimenta, açúcar, orégano e manjericão a gosto.

Modo de Fazer: Pegue os tomates italianos e, com o auxílio de uma faca, faça uma cruz na bundinha deles. Coloque os tomates já cortados e a cenoura descascada para ferver por 10 minutos. Escorra e jogue imediatamente água fria para interromper o cozimento e tire as peles e as sementes. A cruz fará com que a pele do fruto se solte com facilidade! (Não coloque a pele do tomate no molho, hein?). Reserve alguns tomates e bata o restante no liquidificador com um pouco de água. Em uma panela, derreta bastante manteiga com um pouco de azeite. Pegue uma cebola cortada em cubos e refogue. Acrescente 2 colheres de sopa sal e pimenta do reino a gosto. Quando a cebola murchar, junte os dentes de alhos picados (nunca colocar o alho antes, ele pode queimar). E, depois, pique os tomates reservados e acrescente na mistura. Assim que estiver tudo bem refogado, jogue o molho de tomate batido no liquidificador. Não se desespere com o sal. O molho precisa ficar no fogo por, pelo menos, 40 minutos e reduzirá bastante o volume (deixei 1h). A cenoura deve dar conta da acidez, mas caso o contrário, coloque uma pitada de açúcar. Por fim, acerte o sal e coloque o orégano e manjericão.


Mais uma OPÇÃO de molho vermelho do Bertolazzi
Receita do nhoque do vídeo do Ana Mª Brogui com o Bertolazzi

Ingredientes do molho vermelho1kg de tomates maduros, 1 cebola média picada, 2 dentes de alho picados, 1 folha de louro, 1l de água quente, 1/4 xícara de azeite de oliva, sal e pimenta-do-reino a gosto,


Modo de Fazer o Molho: retire a pele e as sementes do tomate, cozinhe com os outros ingredientes. Em seguida, bata no liquidificador.
  
Montagem do prato: misture o molho com o nhoque, coloque no prato, fazendo um buraco no meio. Coloque a fonduta no buraco. Decore com folhas de manjericão e sirva.


Veja aqui o vídeo novamente.

OBS: bem, para o molho branco, ele usou o queijo Stracchino, mas eu não tinha e fiz diferente. O queijo Stracchino original é feito de vaca da região da Lombardia, Itália, contém 50% de gordura. Seu sabor é adocicado e delicado, um pouco mais ácido do que o do Cream cheese.  Não apresenta casca e tem um aspecto ligeiramente abaulado e um toque muito macio. Sua maturação é muito rápida, mesmo no interior da embalagem, em menos de uma semana já se pode notar um amolecimento considerável da massa, permitindo até ser espalhado sobre uma torrada. O nome vem do dialeto Lombardo, "stracche", stanche em italiano, que quer dizer "cansadas". Pois o queijo é produzido justamente quando as vacas voltavam dos "alpes" onde passaram o verão, fugindo do calor.. e assim, cansadas, com baixa produção de leite. Pode substituir o requeijão. No caso do restaurante Zenacomo não se encontra o stracchino italiano por aqui, eles pediram que um fornecedor da Serra das Antas desenvolvesse uma versão nacional do queijo especialmente para o Zena Café. 




Veja esta receita do Bertolazzi de


Outra delícia culinária com queijo Stracchino:
FOCACCIA CAPRESE
 


Saboreie ainda a
FOCACCIA DE NUTELLA do Bertolazzi




e a BRUTTI MA BUONI para acompanhar o café.


Uma ótima semana pra todos nós!!!


Beijinhos da Sil!!! :-)





sexta-feira, 18 de março de 2016

Berinjela de forno para comer com pão ou com salada ou com arroz... ficou bom mesmo!!!

 É bem fácil de fazer e o azeitinho fica tão gostoso!!!!

Esta foto é com os ingredientes picados ainda por ser levado ao forno.
No caso, é a foto de uma outra vez que fiz.
Dá para ver que o tomatinho pode ir no lugar do pimentão vermelho, por causa da cor,
mas pode ser feito usando os 2 também.
Outra vez que fiz, como tinha 1/2 abobrinha na geladeira, usei também.
Resumindo, de todas as formas fica uma delícia!!!


Veja como fiz desta vez.....

Basta misturar com azeite extra-virgem e sal-do-himalaia a gosto:
1 berinjela média picadinha e previamente escorrida (mais adiante explico),
5 dentes de alho inteiros, 6 azeitonas, 1 colher (sopa) de pimentão de cada cor 
(verde, amarelo e vermelho), 1 colher (sopa) de pimenta-de-cheiro e
1 tomate pequeno sem sementes (picado).

Ponha em uma vasilha que vá ao forno (médio a baixo) pré-aquecido
e a cubra com papel alumínio (a parte brilhosa virada para baixo).
Deixe lá por meia hora dessa forma, abrindo na metade do tempo e,
se precisar, acrescentando mais azeite. Prove o sal e acerte, se precisar.
Depois de tirar o alumínio, deixe mais 30 minutos. Está pronto!

 

Você pode comer esse prato quente, como acompanhamento do arroz
ou frio, compondo alguma salada ou ainda como entradinha com pão italiano.


Se tiver muita berinjela, faça tudo e guarde na geladeira.
Se mesmo assim, se ainda sobrar, você pode fazer:

Esta TORTA ou esta outra TORTA.
Pode fazer esta TORTA sem glúten também.

Veja aqui e receitas com berinjela, esta e mais estas outras receitas da
Doce Lar Para Você!


Beijinhos da Sil!!! :-)

quarta-feira, 16 de março de 2016

Filé de Merluza assado com verduras - fácil e gostoso!


Peguei a receita no mercadinho OBA e mudei só um pouquinho....

Ingredientes: 1/2kg de filé de merluza, 1/2 xícara (chá) de coentro (se não gosta, pode usar salsa), 1/2 xícara (chá) de cebolinha, 1/2 xícara (chá) de manjericão, 1 limão pequeno ou 1/2 médio/grande, 1 colher de maionese (na receita original - troquei por azeite a gosto), 1 tomate pequeno para decorar (preferi picar e pôr na receita), sal e pimenta-do-reino a gosto.

Modo de Fazer:  à parte, ponha os filé lado-a-lado, salpique sal, pimenta-do-reino (não pus pimenta) e limão e deixe repousar por 20min. Em outra vasilha, misture os demais ingredientes com azeite (ou com a maionese - você escolhe). Unte uma forma que vá ao forno, com um fio bem generoso de azeite, ponha os filés de peixe (escorrido, sem líquido) e depois a mistura das verduras com azeite ou maionese (Se for usar a maionese, deixe o tomate em rodelas para enfeitar, como diz lá em "ingredientes"). Leve ao forno pré-aquecido, em torno de 220ºC, por uns 40 minutos. Sirva quente.


Dica: se trocar a maionese por azeite e puser os tomates picados, no lugar de enfeitar o prato, terá uma opção totalmente diferente com pouquíssimas mudanças. Minha sugestão é a de que tente as 2 formas e poderá oferecer pratos visualmente bem diferentes e,c om certeza, terá alguma diferença no sabor também. 

O final de semana está chegando... APROVEITE cada dia até lá!!!

Beijinhos da Sil!!! :-)

domingo, 13 de março de 2016

Dicas para fazer um arroz soltinho e saboroso! Receitas para a família e pratos especiais para crianças!!!

Se você nunca fez, ótimo, já que partiremos do início
para você não perder nenhum detalhe.

Daremos versões mais completas com risotos, paellas,
charutinhos, arroz misturinha e muito mais, tudo neste mesmo blog.
Como brasileiro adora arroz com feijão, não podemos deixar de fora essa beleza, né? Primeiro vamos falar da escolha do arroz. Sempre observe se eles têm tons perolados, pois são mais soltinhos e possuem mais nutrientes, se estão inteiros e o mais limpo possível, já que os quebradiços vão deixar o arroz mais empapado, por exemplo. Pode até comprar a granel em feiras, mas teria de saber a procedência. Melhor comprar marcas conhecidas.

Vamos às dicas e depois às receitas?


Depois das dicas abaixo, receitas da Doce Lar e dicas sobre pratinhos infantis!

- A maior parte dos chefs recomenda o uso de 2 partes de água fervente para cada parte de arroz. Lembre-se que, ao ferver, perde-se um pouquinho de água – estão sempre ponha um tiquinho a mais para ferver. Segundo outros,no caso do arroz agulhinha, o ideal é usar 1 ½ partes de água para uma de arroz, para que os grãos fiquem "al dente" (cozidos, porém firmes) e muito mais soltinhos.

- Como o arroz tende a aumentar uns 50 a 60% do seu volume cru após o cozimento, pense em uma panela que comporte esse volume. Pode parecer dica besta, né? Mas não o é para quem está começando. Por isso a panela usada não pode ser muito pequena.

- Algumas panela têm fundo mais grosso e, por isso, retêm mais calor e faz cozinhar o arroz, mesmo depois de desligado o fogo. Cuidado então para não queimar o arroz.

- Lave o arroz para tirar o excesso de amido e realizar a assepsia. Quanto mais branquinho, mais terá amido. Lavar antes também ajuda a acelerar o cozimento. Cada tipo de arroz tem seu tempo. Depende do seu fogão e de sua panela também. Os mais jovens cozinham mais depressa também.

- Seque o arroz na peneira, antes de levá-lo para a panela. Se ele ainda estiver bem úmido, refogue um pouco mais para os grãos ficarem sequinhos. Quando começarem a dar uma “estaladinha”, é porque está na hora de acrescentar a água. O ideal é cozinhar em água quente e não por água fria durante o cozimento. Segundo alguns chefs, a água do cozimento pode ser ou não fervente. Dizem que não fará diferença no resultado final. Uma vez tive de acrescentar um pouco de água a mais (arroz paboilizado) e não dava tempo de ferver. Então pus filtrada e deu certo. Mas sempre começo com a água quente e procuro usar sempre quente, se for preciso. Normalmente só uso a água fervente inicial e pronto.

- No caso daqueles grãos de qualidade inferior, como é mais difícil deixar soltinho, é melhor usar a técnica de pôr água fervente com sal e mais água do que o normal, pois, ao notar que está cozido, basta escorrê-lo. A forma mais usada em nosso país é a de secagem e absorção da água. É nesse caso que se deve entrar com o arroz para refogar após o refogado de cebola e alho e somente depois pôr a água quente na proporção de 2 por 1.

- Cozinhe o arroz com a panela fechada ou praticamente fechada. Tire a tampa apenas no momento em que ele for secar (quando já estiver cozido, mas restar um pouquinho de água entre os grãos).

- Ao refogar o arroz antes, você sela e lubrifica os grãos e eles ficarão mais soltinhos ao final. Antes de pôr o arroz, refogue a cebola e o alho (sem aquela raizinha do meio) nesse óleo. Lembrando... a proporção média mais usada é de 1 colher (sopa) de óleo para cada xícara (chá) de arroz. Pode usar óleo de arroz ou de coco. E não exagere para não encharcar o arroz. Pode ser um fiozinho só.

- Se optar por não refogar, ferva a água com os temperos para ferver e somente depois de fervendo, pode-se pôr o arroz já lavado e escorrido. É a forma mais leve e saudável.

- Em qualquer caso, não mexa o arroz durante o cozimento, para não machucar os grãos e ter o efeito papa, papinha ou papão. Depois de o arroz ficar pronto, solte os grãos com um garfo para liberar o vapor que ficou entre eles, dentro da panela.


- O momento certo de desligar o fogo é quando ainda restar um fundinho de água na panela. O engraçado é que ele forma “buraquinhos”, pois estará praticamente seco, mas não totalmente. É como se tivesse com um “vapor lateral”. É só desligar e deixar tampado.

- Quem quiser manter o arroz quentinho porque os outros pratos ainda não ficaram prontos, embrulhe a panela em um jornal já lido. Depois, é só dar mais uma mexida de leve com o garfo, para separar os grãos, e ele se manterá soltinho, soltinho.

- O arroz pode durar até 1 semana na geladeira, se bem guardado. Ele dura menos se a cebola tiver sido mal refogada, pois azedará, ou se você guardar o arroz frio na geladeira, pois, ao esfriar no calor ambiente, poderá dar margem à proliferação de bactérias. Bem, mas concordo que só guardamos a sobra do almoço, por exemplo. Somente por necessidade de antecipar alguma comida, é que as pessoas podem fazer e guardar o arroz ainda quente. O importante é guardar imediatamente depois o que sobrou do almoço.

- Caso use, você pode trocar o óleo por óleo de coco (que não perderá as propriedades no cozimento) ou azeite (neste caso, só no fogo médio a baixo, para não perder as propriedades).

E as dicas para arroz integral? Além das mesmas acimas, o que muda?

Bem, vamos lá...

1 – Deixá-lo de molho – O arroz integral não é como o arroz comum ele demora mais para cozinhar, sendo assim deixá-lo de molho é o ideal, além disso deixá-lo de molho ajuda a neutralizar o ácido fítico contido nos grãos. O ideal é deixar de 6 a 7 horas de molho, parece muito mas é importante esse tempo.

2 – Não refogar o arroz – Diferente do arroz comum o arroz integral não deve ser refogado, esse procedimento é feito no arroz comum para selar os grãos e não liberar amido e evite que que vire papa mas o arroz integral possui uma película pois possui casca e se selar essa película o que vai acontecer é que o arroz não vai cozinhar.

3 – Refogar o alho e a cebola – Ao contrário do arroz o tempero deve ser refogado para que fique um sabor gostoso, refogar o alho e a cebola antes de acrescentar o arroz traz um sabor bem especial ao seu prato.

4 – Acrescente legumes – Qualquer prato fica melhor com legumes, eles são saudáveis, fazem super bem para a saúde e podem trazer um toque bem especial no seu arroz acrescente tomates,cenoura, cebolinha verde e o que mais vir a sua cabeça, com os legumes não há limites.


5 – Não exagere no sal – O excesso de sal pode ser prejudicial a saúde, de nada vale comer um arroz saudável mas excessivamente salgado. Para não ter erro na hora de colocar o sal o ideal é que coloque pouco no início do cozimento e quando estiver preste a ficar pronto (caso precise) acrescenta mais um pouco. Algumas pessoas usam aqueles temperos completo que já possuem uma grande quantidade de sal então é bom ficar atento a isso, caso use o tempero não há necessidades de colocar mais sal.

Juntei as dicas pesquisando matérias com especialistas e
purpurinei com a minha própria experiência.

Renata Lucia Bottini, autora do livro Arroz – Histórias, Variedades e Receitas (ed. Senac)
Alex Caputo, do Atelier Gourmand, em São Paulo
Gabriel Lourenço, professor da Escola de Gastronomia UCS-ICIF, em Flores da Cunha
Marcelo Angele, professor de gastronomia do Senac SP
Renato Caleffi, do restaurante orgânico Le Manjue Bistrô
Fátima de Castro, chef do paulistano Tabuleiro do Acarajé, em SP
Carole Creme, confeiteira do La Vie en Douce, SP
Fernanda Zanovello, nutricionista


Então qual arroz devo escolher????



Conheça AQUI 9 tipos de arroz e diversas receitas com todos eles


Abaixo, uma tabela comparativa sobre eles

Veja, neste vídeo, como fazer o arroz soltinho!


Agora, aproveite estas receitas com arroz da Doce Lar Para Você!

Risoto de Forno do maridão


Arroz Negro


Arroz de camarão cearense com macaxeira


Arroz X-Tudo


Arroz com sobras de bacalhau


Risoto arbóreo com camarão


Arroz com frango desfiado


Arroz delícia de prático


Torta de arroz com iogurte e o recheio que quiser


Arroz de bacalhau da Zuleide


Arroz de Carreteiro Junino


Arroz com camarão e caldo de peixe






Trouxinha/Charutinho de repolho com arroz



Quer fazer arroz colorido?

No caso do arroz vermelho, use o arroz do cozimento da beterraba.
Se quiser verde, pode bater espinafre com couve no liquidificador (e coar ou não).
Para ficar amarelo, pode usar açafrão. E assim por diante.

 

Pra finalizar, umas dicas para as queridas mamães
deixarem os pratos de arroz de seus filhos bem mais alegres e nutritivos!

Comida divertida

Pratos decorativos nutritivos

Estimulando o apetite de seus filhos

p1-2
 
comida divertida ursinho omelete
comida divertida peixe







VÍDEOS COM PRATOS INFANTIS


Espero que as dicas e as receitas tenham sido úteis pra vocês!


Uma ótima semana!!!

Beijinhos da Sil!!! :-)